Ads 468x60px

domingo, 1 de fevereiro de 2015

SOBRE O AMOR

Igreja Vitória

É melhor comer pão amanhecido num ambiente de amor que uma picanha de primeira onde só há ódio. — Provérbios 15:17.

Mas Deus demonstrou quanto nos ama ao oferecer seu Filho em sacrifício por nós quando ainda éramos tão ingratos e maus para com ele. — Romanos 5:8.

Acham que alguém será capaz de levantar uma barreira entre nós e o amor de Cristo por nós? Não há como! Nem problemas, nem tempos difíceis, nem ódio, nem fome, nem desamparo, nem ameaças de poderosos, nem punhaladas nas costas, nem mesmo os piores pecados listados nas Escrituras... Nada disso nos intimida, porque Jesus nos ama. Estou convencido de que nada — vivo ou morto, angelical ou demoníaco, atual ou futuro, alto ou baixo, pensável ou impensável —, absolutamente nada pode se intrometer entre nós e o amor de Deus, quando vemos o modo com que Jesus, nosso Senhor, nos acolheu. — Romanos 8:35-36, 38-39.

Amem de verdade, não de maneira fingida. Evitem o mal ao máximo; apeguem-se ao bem como puderem. Sejam bons amigos, que amam profundamente; não procurem estar em evidência. — Romanos 12:9-10.

Se eu der tudo que tenho aos pobres e ainda for para a fogueira como mártir mas não tiver amor, não cheguei a lugar algum. Assim, não importa o que eu diga, no que eu creia ou o que eu faça: sem amor, estou falido. O amor nunca desiste. O amor se preocupa mais com os outros que consigo mesmo. O amor não quer o que não tem. O amor não é esnobe, não tem a mente soberba, não se impõe sobre os outros, não age na base do “eu primeiro”, não perde as estribeiras, não contabiliza os pecados dos outros, não festeja quando os outros rastejam, tem prazer no desabrochar da verdade, tolera qualquer coisa, confia sempre em Deus, sempre procura o melhor, nunca olha para trás, mas prossegue até o fim. O amor nunca morre. — 1 Coríntios 13:3-8.

Assim, esta é minha oração: que o amor de vocês floresça e que transborde; que aprendam a amar como se deve. Vocês precisam usar a cabeça e testar seus sentimentos, para que haja amor sincero e consciente, não sentimentalismo barato. Vivam como alguém que ama, uma existência discreta e exemplar, uma vida da qual Jesus se orgulharia. — Filipenses 1:9-10.

A essência de tudo que enfatizamos é simplesmente o amor — amor não contaminado por interesse próprio e fé corrompida, ou seja, uma vida aberta para Deus. — 1 Timóteo 1:5.

Acima de tudo, amem uns aos outros como se a vida de vocês dependesse disso. O amor resolve praticamente qualquer situação. — 1 Pedro 4:8.

Quem não ama já está morto... É assim que entendemos e experimentamos o amor: Cristo sacrificou sua vida por nós. Portanto, devemos nos sacrificar por nossos irmãos, não apenas por nós mesmos. Se você vê um irmão em necessidade e tem recursos para ajudá-lo, mas vira as costas e não faz nada, o que acontece com o amor de Deus? Desaparece. E é você que faz esse amor desaparecer. Meus filhos queridos, não vamos apenas falar de amor; vamos praticar o amor verdadeiro. — 1 João 3:14-18.

* * *
Igreja Presbiteriana Vitória

Nenhum comentário:

Postar um comentário