Ads 468x60px

quinta-feira, 28 de junho de 2012

DEUS EXISTE?


O teólogo reformado Emil Brunner, falando sobre a existência de Deus em seu livro Nossa Fé, escreve:
“A pergunta ‘Deus existe?’ é, mais precisamente, uma enfermidade psicológica. Quase diria que é pergunta de um louco, de uma pessoa que não pode mais ver as coisas na sua simplicidade, sobriedade e clareza. Pode-se dizer, no entanto, que estamos sofrendo de uma loucura nova. Até à nossa era os homens – pelo que conhecemos de nossa história – não perguntaram: ‘Existe Deus?’ e sim: ‘Como é Deus?’ Pelo que parece, os sucessos da ciência e da técnica nos subiram à cabeça, perturbaram nossos sentidos. Achamos que tudo deve ser explicado pela razão e o que não somos capazes de realizar com nossa razão, seria acaso. Perguntar ‘Existe Deus?’ é fugir da seriedade. Onde há seriedade, sabe-se: O bem não é igual ao mal, nem o mal igual ao bem. Justiça e injustiça são coisas diversas. Deve-se fazer o que é justo, deve-se evitar o que é injusto. Há uma ordem sagrada, à qual estamos sujeitos, querendo ou não. A seriedade é o respeito à voz da consciência. Se não há Deus, então a consciência é um mero hábito arcaico e primitivo, que para nós nada vale. Se não há Deus, então cesse com o esforço em prol de uma vida justa. Tudo dará no mesmo: canalha ou santo. Mas isso são, apenas, delírios. Não atemos com que segurar quem fala assim: que vá o seu caminho”.
Brunner completa: “Só é possível perguntar por Deus porque ele já é o autor secreto da pergunta. Não poderias perguntar assim pelo Altíssimo sem saber algo dele. Queres que haja Deus, porque do contrário tudo é absurdo. Há um Deus. Teu coração protesta contra a injustiça, porque conhece a Deus.” Agostinho, bispo de Hipona no séc. IV, declarou muito acertadamente: "...fizeste-nos para ti, e inquieto está o nosso coração, enquanto não repousa em ti." Avançando em seu pensamento sobre a questão de alguém não compreender, Agostinho escreve: "Que posso fazer, se alguém não compreende? Que exulte, dizendo: 'Que mistério é este? Que exulte e prefira encontrar-te, não te compreendendo, a não te encontrar, compreendendo."
A Bíblia diz que “sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam” (Hb. 11.6). Creio em Deus Pai, criador do céu e da terra!

Rev. J. A. Lucas Guimarães

Igreja Vitória

Mais sobre Deus leia: Deus não acredita em ateus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário