Ads 468x60px

segunda-feira, 26 de março de 2012

SALVAÇÃO É MANDAMENTO


Juan Carlos Ortiz ao escrever sobre a questão de seguir a Jesus como discípulo, em seu livro O discípulo, escreve:
‘‘A salvação não significa apenas libertação de nossos fardos e dificuldades. É verdade que ficamos livres deste jugo, mas é verdade também que recebemos outro para substituí-lo - o jugo de Cristo. Ele nos liberta de nossos velhos fardos a fim de poder utilizar-nos em seu Reino. Ele nos liberta de nosso problemas para que passemos a arcar com os dele. A partir de então, vivemos para o Rei, e não para nós mesmos’’.
Ortiz aprofunda o assunto e analisa a questão da salvação:
‘‘Nós não somos salvos por aceitarmos uma certa doutrina ou fórmula de vida. Somos salvos porque obedecemos o que Deus ordena. Tudo que Jesus diz é: ‘Segue-me!’ Ele não diz para onde, e nem quanto nos pagará. Ele apenas dá a ordem. A salvação é uma ordenança. Deus quer que sejamos salvos, pois todos pecaram. Por isso, ele ordena a todos que se arrependam. Se não nos arrependermos, estaremos desobedecendo a Deus. É por isso que as pessoas que não se arrependem são castigadas. Se se tratasse apenas de um convite, não poderia haver castigo. Salvação é submissão. Salvar-se significa colocar-se sob o domínio de Cristo. Podemos não entender bem o significado de termos tais como expiação e propiciação, mas todos entende-mos o que seja submissão ao Senhor. É tornar-nos cidadãos de seu reino. Somos cobertos pela sua proteção’’.
Quanto a questão do arrependimento, diz Ortiz:
‘‘O arrependimento nos é apresentado como um manda-mento, e não como um convite. Se assim não fosse, Jesus não poderia punir as pessoas que se recusam a arrepender-se. Se Jesus tivesse permitido que o moço rico o seguisse sem ter que vender seus bens, ele teria sido um mau discípulo. Toda vez que Jesus lhe desse uma ordem, ele diria consigo mesmo: ‘Bem, eu faço ou não faço?’ Assim são muitas das pessoas que se encontram em nossas igrejas hoje...’’.
Tudo isso é somente possível quando colocamos o nosso coração curvados para pedir a Deus que venha seu Reino, e seja feita a sua vontade. Quando entendemos que  é necessário buscar primeiro o Reino, tudo se transforma em nosso coração. Diz Ortiz:
‘‘Se um ser de outro planeta viesse aqui e procurasse ver como vivem os cristãos, ele pensaria que Jesus disse: ‘Busquem primeiro o que vão comer, o que vão vestir, e a casa que vão comprar...’’.
Isso não é viver. Isso é apenas respirar. Não existe objetivo algum nisso. Isso não é Cristianismo!
Deus nos conduza ao seu Reino!

Rev. Lucas Guimarães

Nenhum comentário:

Postar um comentário