Ads 468x60px

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

ESTUDO 02: NASCIDOS PARA O AMOR E PARA AMAR (1Jo. 4.11)



A questão fundamental da vida é aprender a amar. Não é adquirir bens, status e sucesso. O principal é o amor, e o desenvolvimento de relacionamentos com Deus e com as pessoas. O fim da existência pode ser resumido em: Amar a Deus e ao próximo.
A existência humana é compreendida assim devido à essência do seu Criador. Deus é amor e quer que você se torne semelhante a ele. O desejo de Deus é que você aprenda a amá-lo e ame os outros.
A dificuldade no aprendizado do amor encontra-se no fato do amor não ser algo natural em nós. No centro encontram-se os nossos interesses. No máximo as pessoas aprendem a ser menos egoístas.
Amar não é questão de sentimento, mas uma escolha. Assim como decidimos colocar nossos interesses no centro do nosso coração, é necessário decidir amar os outros.
Há três alicerces sobre os quais baseamos a vida de amor: 1. O amor de Deus por nós é a razão para amarmos os outros; 2. O amor de Deus em nós capacita-nos a amar os outros; e 3. O amor de Deus através de nós é o meio de amarmos os outros.
Não se pode obedecer a Deus sem a obediência ao mandamento do amor uns aos outros (Jo. 13.34). Amar é um ato deliberado:
1. Ele é um mandamentodecidimos amar não porque somos bons, mas por ato de obediência a Deus. Amor não é mais um romance. Amor é Cristo na cruz, morrendo por nós, mesmo ainda perdidos (Rm. 5.8);
2. Ele requer comunidade No isolamento não temos como obedecer ao mandamento de Cristo. A maioria dos mandamentos requerem relacionamento para obedecê-los;
3. Ele implica padrões elevados Devemos ser um “outro Cristo” para o irmão. O amor tem padrões tão desafiadores que só podemos alcançá-los se, fielmente, nos adaptamos a Gálatas 2.20. Deve-se amar o outro através da fé em Jesus!
Na Igreja Vitória, não podemos medir o amor pelo mínimo esforço que fazemos e nem limitá-lo aos que parecem merecê-lo. O nosso alvo é o mesmo de Deus: todos (1Jo. 4.10-11).

Rev. Lucas Guimarães

Nenhum comentário:

Postar um comentário